Comportamento Animal

As  Terapias Assistidas por Animais (TAAs) e Atividades Assistidas por Animais (AAAs) trazem benefícios também para os cães, mas é necessário que estes tenham saúde e qualidade de vida para se manterem aptos a participar dos trabalhos. Essa função cabe aos donos, que podem contar com a ajuda do INATAA para orientá-los a como cuidar de seus animais.

O INATAA possui uma equipe de adestradores especializada em comportamento animal que acompanha cada um dos cães terapeutas. Esse departamento tem por objetivo esclarecer questões sobre a diferença entre um cão terapeuta e um que não trabalha com as terapias e dar sugestões de como melhorar o relacionamento entre os donos e seus cães.

 

Para que seu cão seja um terapeuta, não basta apenas levá-lo nas instituições, ele precisa ter qualidade de vida, ser saudável e não pode apresentar comportamento agressivo. Se um cão for sociável, a probabilidade de ele se tornar um terapeuta é muito maior. Para que ele se torne um cão socializado são necessários passeios diários, adestramento sem castigo e contato saudável com humanos e outros cães.

Além disso, a grande maioria dos problemas de desajustes comportamentais dos cães está relacionada com a socialização e, por isso, é obrigatória a participação dos donos com seu cães nos eventos mensais de socialização promovidos pelo INATAA. Esses encontros tem a finalidade de aperfeiçoar as interações entre cães e humanos e ajudá-lo a adquirir comportamentos adequados ao convívio com as pessoas e animais que o cercam,  são trabalhados sensibilidade, tolerância e convívio dos cães nas diversas situações do cotidiano.